Entre em contato: (43) 3371-2500
contato@hospitalaraucaria.com.br

20 de Outubro de 2017

Dieta pós-bariátrica é parte do tratamento da obesidade

Saiba quais são as recomendações para elevar as chances de ter sucesso no procedimento.

Depois de lutar contra a balança de diversas maneiras, muitas pessoas que sofriam com a obesidade encontraram solução nas cirurgias bariátricas. Ferramenta terapêutica importante, a cirurgia precisa de alguns cuidados no pós-operatório (e mudanças de hábito frequente) para ter sucesso no curto, médio e longo prazo. O nutricionista está entre os profissionais que acompanham esta etapa, afinal, é fundamental reaprender a se alimentar.

O atendimento nutricional começa antes do paciente passar pelo procedimento e segue com acompanhamento posteriormente. Sandra Fontana é nutricionista no Hospital Araucária e conta que os pacientes que passam por cirurgia no hospital têm acompanhamento especial no pós-operatório. “Normalmente eles permanecem por 2 ou 3 dias internados aqui e nesse período recebem os cuidados e informações quanto à introdução dos alimentos”, explica.

A sequência inicial, segundo Sandra, é esta: no primeiro dia pós-cirurgia, o paciente fica em jejum; no segundo dia, começa a introdução de líquidos. “São liberados inicialmente água e chás claros, como erva doce e camomila, e também gelatina, todos na quantidade de 50ml. Eles se alimentam de duas em duas horas. No terceiro dia acrescenta-se caldo de sopa coado no almoço e no jantar na quantidade de 100 ml”, acrescenta a nutricionista.

Passados estes primeiros dias, o paciente volta para casa e precisa continuar com uma dieta rigorosa. “Os cuidados que devem ser tomados em casa são de fundamental importância para o bom resultado da cirurgia”, alerta Sandra. 
Ela passa algumas orientações importantes. Na primeira semana, após os 3 dias, deve-se acrescentar suco de fruta natural diluído em água sem açúcar, com adoçante (sucralose ou Stévia) e também água de coco no volume de 50 ml. “Uma dica para o paciente que sente muita vontade de mastigar neste período é congelar o suco para consumir mastigando, como gelo”, diz Sandra.

Os alimentos vão sendo introduzidos aos poucos à dieta. Na segunda semana o paciente pode ingerir leite desnatado ou iogurte natural diet na quantidade 100ml; na terceira semana, começa a dieta pastosa com sopa liquidificada sem coar, aumentando o volume para 200ml; na quarta semana, inicia-se a mastigação com frutas tenras.

Depois do primeiro mês, entram os alimentos sólidos na dieta. “A orientação é cortar em pedaços bem pequenos e aumentar a mastigação, além de não ingerir líquidos nas refeições”, pontua a nutricionista.

Para facilitar a adaptação, Sandra recomenda que os pacientes se alimentem bem lentamente, evitem usar canudinhos, não consumam alimentos com sacarose, sopas e sucos industrializados. Outro ponto fundamental é evitar os líquidos calóricos, como sorvete, creme de leite e leite condensado. Bebidas alcóolicas também devem ser evitadas nesse período. “O resultado da cirurgia é excelente para quem segue essas orientações”, finaliza Sandra.

Compartilhe.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS

Receba informações e novidades em seu e-mail, basta se cadastrar
abaixo gratuitamente.