Entre em contato: (43) 3371-2500
contato@hospitalaraucaria.com.br

30 de Outubro de 2017

Protocolo de Segurança

 

Várias são as ações que um hospital precisa desenvolver em prol da segurança do paciente. Gerente de enfermagem do Hospital Araucária, Edilaine Salomão destaca que há 6 pilares preconizados pelo Ministério da Saúde para os hospitais: identificar corretamente o paciente; melhorar a comunicação entre os profissionais de saúde; melhorar a segurança da prescrição no uso e na administração de medicamentos; assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimentos e pacientes corretos; higienizar as mãos para evitar infecções; reduzir riscos de queda e úlceras de pressão. “Todos os hospitais precisam seguir estes 6 pilares dentro do protocolo de segurança”, reforça Edilaine.

No Araucária, eles estão presentes na rotina. “Sempre buscamos aprimorar este protocolo, no momento estamos trabalhando de forma mais efetiva no risco de queda do paciente”, pontua a enfermeira. Dentre as ações em andamento está escrever um protocolo detalhado sobre como a equipe multidisciplinar deve atuar, incluindo orientações ao acompanhante e paciente sobre prevenção do risco de queda. “Pois todos somos corresponsáveis por ele”, destaca Edilaine.

Enfermeira da CCIH do Araucária, Alexandra Pereira Francisco explica alguns pontos deste protocolo. “Ao internar, todo paciente é avaliado quanto ao risco de queda e é classificado para orientar as ações da enfermagem e acompanhantes de forma personalizada. Pacientes com risco elevado de queda não podem, por exemplo, sair do leito sozinhos”, diz. Dentre os pontos levados em consideração estão a idade do paciente, se há patologias associadas ou uso contínuo de medicamentos. Todos esses pontos entram em um score de risco para determinar as condições de cada paciente.

O Araucária é um hospital com foco cirúrgico, por isso, é preciso atenção redobrada neste sentido. "A primeira vez que o paciente se levanta após a cirurgia deve ser melhor acompanhada, pois pode ocasionar lipotimia (queda de pressão que leva ao desmaio), sendo importante que enfermagem e acompanhantes estejam atentos a isso, a enfermagem precisa estar presente neste momento”, esclarece Alexandra.

Outros cuidados, já presentes no hospital, incluem barras de proteção nos banheiros, pisos antiderrapantes e sem desníveis, entre outros. “Os protocolos são muito importantes, é uma maneira de todos os profissionais do hospital agirem de forma única, falando a mesma língua para a segurança do paciente”, conclui Edilaine.

Compartilhe.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS

Receba informações e novidades em seu e-mail, basta se cadastrar
abaixo gratuitamente.